terça-feira, 13 de agosto de 2013

Final [Confissões de Adolescente]


Meu filho [ Adenor Gondim ]

Duas simples bocas podem fazer
maravilhas com duas simples almas
Das bocas para a mão que a faz carinho,
dos carinhos para o corpo nu,
do corpo para a vontade de virar um só.

Dor no coração.
Líquido que sai como escorregão.
Desejo que tudo se acabe logo
se não morrerei.
Desejo que tudo dure eternamente
se não morrerei.

E quando acaba, desejo de comer doce.
Beber água e fazer xixi.
Ter um travesseirinho.
Dormir acariciando os cílios.
Ou então, se possível, ter muitos filhos.
Se não, morrerei.

Final [Confissões de Adolescente]
Fotografia: Meu filho de Adenor Gondim

Nenhum comentário: