segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Antologia Poética Amantes das Leituras 2009

É com muita satisfação que participo, pelo segundo ano consecutivo, da concretização exuberante de um projeto cosmopolita e vanguardista que se faz o grupo Amante das Leituras. O resultado da união deste grupo vislumbrado nas escritas da terceira antologia mostra que o comprometimento e a satisfação caminham juntos em busca de um horizonte pungente e representativo de saberes e sentires.

Mais uma vez ausente da confraternização de lançamento, me faço presente por meio de palavras, estes símbolos acordados entre nós, sujeitos de nós mesmos, cerceados pela realidade etérea e diacrônica dos devires humano.

Novamente repito o pensamento de 2008 quando acordei a ideia da transcendência dos espaços geográficos, exemplificando o meu lugar como sujeito e o meu devir como sonhador ao atravessar os limites de minha rua e da condição do meu passado, realidade de centenas de milhares de crianças no mundo, que hoje, desconhecem a sensação das palavras e a mágica que elas podem evocar em nossa frágil matéria.

Meus votos são de muito sucesso, não para nós escritores, mas para nós humanos que encontramos no passado a importância de constituir convenções, através de símbolos e a escrita, mas, que, por ironia do destino nos desvencilhamos das funções a que elas foram delegadas.
Desejo que o mundo mais uma vez, representado por nós, se permita ao descobrimento da palavra e, mais ainda, absorvendo seus dispositivos sensíveis e confortantes. Que não nos esqueçamos frágeis... que não nos entendamos algozes... que não nos derrotamos estéreis.

Túlio Henrique Pereira
Brasil, Setembro de 2009.

Nenhum comentário: