segunda-feira, 1 de junho de 2009

Janela exibe musical francês nesta terça

O curso “Análise do Discurso: os sentidos do corpo no cinema”, promovido pelo Grudiocorpo, está chegando ao fim de sua segunda edição. Os encontros, que vêm acontecendo desde 27 de abril, nas segundas e terças-feiras, têm como objetivo apresentar e debater conceitos em torno da Análise do Discurso e do Corpo, sob forma de mini-cursos e discussões de obras cinematográficas de nossa atualidade.

Os cinco filmes exibidos em parceria com o Janela Indiscreta Cine-Vídeo durante o curso trouxeram temáticas polêmicas que foram um sucesso de público. E para encerrar, nesta terça-feira, 2, o último filme da programação será o musical “Canções de Amor”, do diretor francês Christophe Honoré. A sessão será no Teatro Glauber Rocha, às 19h30, logo após a Conferência “Os corpos identitários da paixão e a liquidez dos afetos na modernidade”, ministrada pelo Prof. Msdo. Túlio Henrique Pereira (UESB/Fabesb), que tem início às 18h30.

No musical, de 2007, Christophe Honoré, já nas primeiras cenas deixa bem claro em qual terreno o espectador vai pisar. O diretor quer contar uma história romântica como tantas outras. Só que inverte papéis, acentua a tonalidade GLS e usa cantoria no lugar dos diálogos. Ator-fetiche de Honoré, Louis Garrel interpreta Ismael, um rapaz que vive um impasse afetivo: ele vive um triângulo amoroso. Fugindo do sentimentalismo barato, sob o céu cinzento do inverno de Paris, a história é sublinhada por catorze melodiosas canções de Alex Beaupain e flagra romances, digamos, mais modernos, mas com o encanto e o arrebatamento dos folhetins do passado.
A entrada é franca. Vale a pena conferir!

Um comentário:

sandra disse...

curso imperdível! pena essa distância! por enquanto, contento-me em seguir a dica do filme e dar uma pausa para pensar nessa "liquidez de afetos".

o sentimento escorre pelo ralo. não temos tempo para segurá-lo.

mas o poeta também é líquido.
se desmancha em dor
ou amor
ou os dois

beijo