terça-feira, 8 de julho de 2008

ROSAS SÃO PROSAICAS EM NOSSOS JARDINS

"A lua" - Tarsila do Amaral

Quando um botão de rosa triste nascer em seu jardim
Lembrar-se-á sempre de mim que era triste por viver
Deslumbrará seus dias no final da semana
E será a rosa mais perfeita entre suas plantas.

Se lá ficar até o anoitecer, onde vivia
Lembrará de minhas lágrimas que encharcavam os olhos de alegria
Comemorando por cada botão de rosa que nascia
E, lembra, você que nem se importava.

E se chorares ao perceber que a bela rosa caíra
Se lembrará que do mesmo modo, há anos também partira
Quando não mais me sentia feliz naquele lugar.

Para cada pétala de rosa que o chão cobrira
Será a eternidade daquela paixão que por você sentia
E que a cada dia vem se despetalar.


Do livro O observador do mundo
finito
(p. 66)

Nenhum comentário: